Thumbnail-ecografia

O que é a Ecografia e qual a sua importância?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A Ecografia nada mais é que uma outra maneira de chamar o exame que já conhecemos como ultrassom ou ultrassonografia.

O exame é bastante usado no início de investigações e diagnósticos, pois é uma forma mais simples e sem dor de avaliar as estruturas internas.

Em uma ecografia ou ultrassonografia, não há radiação e também não é um exame invasivo. Por este motivo, ele é indicado para crianças, gestantes e idosos, que na maioria das vezes não podem sofrer exposições.

Agora chegou a hora de entender melhor sobre a Ecografia.

Qual a diferença entre a Ecografia e o Ultrassom?

Não existe essa diferença entre eles, apenas são nomes diferentes para o mesmo exame. Por isso, é comum o médico solicitar um ultrassom e, ao fazer o agendamento no laboratório ou clínica, o paciente possua uma ecografia marcada. Caso isso aconteça, não precisa se preocupar, afinal se trata do mesmo exame.

ECOGRAFIA-CASAL

Como funciona?

Ela é realizada através de um aparelho chamado ecógrafo, que é uma sonda que emite ondas de ultrassom. Quando a sonda passa pela pele, as ondas se chocam com as estruturas internas dos órgãos, formando imagens através do eco, onde serão traduzidas pelo computador.

Durante o procedimento, o médico e o paciente conseguem visualizar em tempo real na tela o funcionamento e estado de cada órgão, visualizando se há sangramentos, acúmulo de gás ou líquidos, formação de tumores ou massas.

A ecografia serve para avaliação de uma região ou de um órgão específico, procurando lesões, obstruções, alterações, infecções, inflamações, nódulos e cistos. Além disso, este exame é imprescindível para a confirmação de uma gravidez e acompanhamento do desenvolvimento do feto ao longo dos 9 meses.

Conheça os tipos de Ecografia ou Ultrassonografia

Eles se dividem de acordo com os órgãos ou regiões que serão avaliadas, como:

  • Ecografia abdominal: permite a visualização da vesícula e vias biliares, fígado, baço e pâncreas;
  • Ecografia pélvica: bastante utilizada por médicos ginecologistas, onde avaliam o útero, trompas e ovários;
  • Ecografia do aparelho urinário: avalia rins, bexigas e ureteres;
  • Ecografia obstétrica, fetal e morfológica: são ultrassons efetuadas em gestantes, para que haja a confirmação de gestação, indicar a idade gestacional, examinar o desenvolvimento do feto e desconsiderar doenças como a Síndrome de Down;
  • Ecografia transvaginal: faz a mesma avaliação do exame pélvico, só que por dentro do canal vaginal;
  • Ecografia mamária: pode ser pedida para complementar à mamografia, onde há uma análise mais completa das mamas;
  • Ecografia da próstata: averigua o tamanho que está a próstata e auxilia no controle de tumores e nódulos;
  • Ecografia de testículos e bolsa escrotal: bastante utilizada por urologistas, auxilia no diagnóstico de infertilidade e de doenças como o câncer de testículo e varicocele;
  • Ecografia das articulações: sugerida por ortopedistas, permite o encontro de lesões em regiões como quadril, tornozelo, joelho, cotovelo e ombro;
  • Ecografia da tireoide: requisitada para diagnósticos de nódulos e disfunções hormonais;
  • Ecografia com doppler: analisa a circulação dos vasos sanguíneos e o fluxo de sangue em uma determinada região do corpo ou órgão.
CTA-Instgram

Como se preparar corretamente para a exame?

Cada tipo há um preparo diferente e em alguns não precisa de preparação nenhuma, mas no geral, os exames abdominais e pélvicos necessitam que o paciente esteja de bexiga cheia, pois ajuda para que a visualização melhor dos órgãos. As vezes na ecografia abdominal, o jejum pode ser obrigatório.

Além disso, pode ser indicado realizar o uso de medicamentos para que haja a eliminação dos gases no intestino, afinal eles podem atrapalhar o funcionamento da ecografia, atrapalhando as imagens e até o diagnóstico.

Por este mesmo motivo, muitas clínicas ou laboratórios recomendam que os pacientes não ingiram alimentos que formam gases, como: feijão, laticínios e repolho.

ecografia-pescoco

Alguns exames possuem restrições, como a ecografia transvaginal que não pode ser feita em mulheres virgens.

No geral, as ecografias demoram em torno de 10 minutos para fazer, a exceção acontece na ecografia obstétrica, que pode levar mais tempo, dependendo muito da posição do feto na hora do exame.

É importante lembrar, que sempre que tiver que realizar uma ecografia ou ultrassonografia pergunte sobre os preparos necessários, assim você não corre o risco de não realizar o exame no dia marcado.

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato conosco.

Mais conteúdo para você:

Thumbnail-Mielomeningocele
Dr. Alexandre Rossani

O que é a Mielomeningocele?

A Mielomeningocele é também conhecida como espinha bífida aberta, ou seja, ela é uma malformação congênita presente na coluna vertebral da criança. É uma condição

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *